quinta-feira, dezembro 21, 2006

Sol da manhã

Este poema foi escrito em 26/10 para Alessandra Damasso como uma maneira de expressar meus mais nobres sentimentos. Te amo muito, sabia?

---

Sol da manhã

Tua presença
me aquece
e me ilumina.

Tua luz
clareia meus caminhos.
Faz a vida mais bela.

Tua força
escondeu a lua
e apagou as estrelas.

Por onde passa as flores
se abrem e sorriem.
As folhas balançam e dançam para ti.

Só por ti o dia acontece.
Os pássaros cantam.
O vento brinca e corre.

Bom é te sentir na pele.
Te ver todas as manhãs
me faz bem.

O amarelo dos teus cabelos
é minha cor preferida.
O brilho do teu rosto
é o tesouro da minha vida.

Quando não te vejo
o dia fica sem graça.
Parece circo sem palhaço.

Mas quando te encontro
meu coração é só festa:
tem balão e brigadeiro.

---

Abraços,

Allan Lima
Belém-Pará

2 comentários:

Anônimo disse...

Oi Allan!
Você é uma pessoa maravilhosa, é linda a sua poesia,o amor é um sentimento tão sublime que colocar o sol da manhã como reflexo da inspiração foi fantástico, é a luz do dia, é a beleza que aquece, é o fenômeno da majestade que Deus pode oferecer,será que eu mereço tudo isso!
Essa luz que brilha em nossos corações que é o amor pode até apagar um dia, mas saiba que o amor de Jesus jamais acabará.
Feliz Natal!
Um forte abraço
Alessandra

Elenara Teixeira disse...

Allan!
O poeta sensibiliza a poesia, quando leva para os seus versos, a emoção universal de uma criança.
Esse verso:

(...)
"Mas quando te encontro
meu coração é só festa:
tem balão e brigadeiro."

É a essência disso.
Parabéns!