quinta-feira, novembro 23, 2006

Sem Lua

Este poema é uma homenagem a amiga Lilian Mello (Lua Linda), pelo dia (23/11) que
representa o fim de uma etapa de sua vida profissional.

Valeu pela companhia. Sucesso.

Brilhe sempre !!!

Sem Lua

Quem sou sem tu?
Quando partires quem serei?
Antes de conhecer-te quem eu era?

O que será do meu mar sem a tua força?
Quem moverá as águas e encherá as baías?
Quem comandará o vento?
Quem brincará com as nuvens?

Quem me acompanhará nessa longa viagem?
Quem me ajudará nessa insólita jornada?

E as minhas noites, sem a tua luz?
Como serão? Serão tristes e cheias de trevas?
E o meu coração? Em trevas ficará?
E assim a quem vou o entregar?

Quando partires a quem aguardarei?
O que será do meu vigor?
A quem cantarei?
A quem darei o meu amor?

Saudade e solidão consumirão meu ser.
Sal e sol devorarão meu corpo.

Por favor, não se vá, filha de Téia.

---

Abraços,

Allan Lima

Um comentário:

Lilian disse...

Caramba poeta!
Quase não terminei de ler a poesia com tamanha emoção...
Obrigada pelo carinho, levo você e sua amizade comigo, para sempre!