quarta-feira, maio 17, 2006

Lua Imaginária

Pensei que o sol
Fosse feito de ouro.
Pensei que na lua
Houvesse um touro.

Pensei que as nuvens
Fossem de algodão.
Pensei que na lua
Houvesse um dragão.

Pensei que a chuva
Fosse águas de chuveiro.
Pensei que na lua
Houvesse um guerreiro.

Pensei que os vaga-lumes
Fossem pequenas estrelas.
Pensei que a lua
Sorria ao vê-las.

Hoje tenho certeza:
A lua é uma estrela.
A lua é uma princesa.
A lua é você.

3 comentários:

lady disse...

oi amiguinho, estou passando aqui para deixar um abraço falar que as suas poesias são lindas e encantadoras, que Deus te abençoe com esse dom, e que você consiga através da poesia passar alegrias para todas o seres humanos.

Anônimo disse...

Coleguinha, gosto muito desse seu poema, e aguardo o meu exemplar de Utopia. Abraço, Gracilene (Redenção PA)

Lilian Mello disse...

Oi Allan!

Tamanha é a minha responsabilidade de falar desse poeta maravilhoso, que é o Allan Kardec, ainda mais que já tive o prazer de ser homenageada em algumas de suas poesias, entre elas a belíssima “Lua Linda”, pois é com muita satisfação que venho lhe agradecer e lhe parabenizar pelas suas belas obras, pela arte divina de discorrer e de nos envolver. Que Deus continue iluminando sua trilha, através de muitos sucessos, como este ano já tem se mostrado.

Sucesso!!!

Bjs